Uma nova aventura começa

reserva_fusca_22042016_0221 de abril de 2016. 03h20min da manhã. Nem precisei esperar o despertador tocar para acordar. Faz tempo, aliás, que venho acordando antes dele.

Não sei se ansiedade é a palavra certa para justificar as noites mal dormidas; talvez não seja só ela, solitária, e sim um misto de sentimentos típicos de quem está prestes a viver uma aventura para ser lembrada por muito tempo.

Meu nome é Natanael Sena. Tenho 29 anos, sou publicitário, apaixonado por fuscas, e autor do projeto Vai de Fusca, ao lado do meu pai, Francisco Gomes, de 69 anos. Em 2014 resolvi deixar para trás uma série de conceitos e seguranças para viver algo que mudaria minha vida e faria parte da minha história para sempre.

Após dois anos de reformas, feitas a quatro mãos, por mim e por meu pai, eu e ele partimos em nosso fusca de 1984 rumo ao desconhecido, sem destino. Na época, fomos chamados de loucos! Mas, para muitos éramos mesmo corajosos.

Um portal de notícias chegou a nos definir como “aqueles que usavam o coração como gps”. Eu não seria tão dramático, talvez só mais prático, e diria que somos aqueles que estão livres, vivendo e fazendo exatamente o que querem, indo onde querem, no momento da decisão.

Uma, duas, três, nove, dezesseis… Com o passar dos dias, começaram a faltar dedos para contar as cidades que visitávamos. Faltavam ainda mais dedos pra lembrar a quantidade de pessoas e histórias de vida incríveis que conhecíamos e palavras para expressar a gratidão pelo carinho com que éramos recebidos em cada vilarejo.

Eu e meu pai fomos ficando cada vez mais ricos. Um tipo de riqueza, porém, que não se conta com cédulas de dinheiro.

Quando percebemos, já tínhamos cruzado a fronteira do Brasil e estávamos em uma região pouco conhecida do interior do Uruguai. A história que escrevíamos já não era só nossa e do nosso fusca, mas também dos 13k amigos, não seguidores, que em poucas semanas começaram a nos acompanhar nas redes sociais.

Agora, dois anos após iniciarmos a primeira viagem, em 2014, percebemos que quem passou não foi o tempo: fomos nós. O tempo sempre esteve ali, esperando aquela aventura recomeçar.

reserva_fusca_22042016_03

Foi então que às 03h20min da madrugada do dia 21 de abril de 2016, sem o despertador tocar, eu acordei. Acordei sem sono, acordei feliz, acordei e não reclamei por acordar cedo.

Acordei para partir novamente, para abrir minhas asas e viver uma nova história ao lado do meu pai, Francisco. Desta vez, rumo a Lima, no Peru.

Toda sexta-feira vou dividir com vocês aqui, no Revista-se, as aventuras que eu, meu pai e o nosso fusca viveremos ao longo do trajeto.

Até semana que vem!

 

 


*Natanael Sena é autor do Projeto Vai de Fusca, em que narra as aventuras dele e do pai, Francisco Gomes, dentro de um fusca de 1984 pela América Latina. Para ele, toda e qualquer fronteira pode ser cruzada; basta vontade. Pós graduado em Comunicação pela USP, Marketing pelo IBMEC-RJ e Marketing Intelligence pela Univ. de Lisboa-PT, Natanael já publicou três livros – no “Vai de Fusca”, de 2014, ele conta as aventuras no fusca da família. Natanael e Francisco estão atualmente na estrada rumo a Lima, no Peru.

vaidefusca.com.br
instagram: @vaidefusca
facebook: www.facebook.com.br/vaidefusca
youtube: https://www.youtube.com/channel/UCXvsJt8ZEmvpMBxRzF5aj4g