Adidas e o empoderamento feminino

Fala galera,

Por trás de uma bela vitrine há muitas responsabilidades. Grandes empresas movimentam uma grande cadeia de funcionários e fornecedores e, portanto, têm obrigações e deveres para com essas pessoas.

Durante anos a Adidas contou com a habilidade de artesãs na pequena cidade de Sialkot, no Paquistão, incubidas de costurar as bolas da marca. Mas com o passar do tempo e o avanço da tecnologia, esse trabalho braçal foi parcial ou totalmente substituído por máquina, o que impactou no fechamento de diversas oficinas.

reserva_post_rony_28092016_02

Foto: Divulgação

Sem outras habilidades ou expertises, as mulheres do povoado se viram desempregadas e com pouquíssimas perspectivas de voltar ao mercado em outra área.

Foi então que a Adidas entrou em campo e mostrou sua grandeza para além das vitrines, implementando, em setembro de 2015, o programa Women Empowerment, que tem dois objetivos bem claros: educar e profissionalizar mulheres para que elas tenham chances de construir uma nova carreira e garantir que as mulheres que ainda trabalham para a marca tenham mais oportunidades de crescimento e usufruam do melhor ambiente de trabalho possível.

Se associando a organizações locais, a Adidas pretende impactar diretamente a vida de mil mulheres paquistanesas.

Ter estilo é importante, mas ter caráter é fundamental — parabéns, Adidas!

Beijo,

Rony Meisler

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?