Lançamos em parceria com a GQ Brasil o prêmio Novos Talentos GQ + Reserva. Se você quer ser um estilista reconhecido e ter uma marca de moda masculina de sucesso, inscreva-se até o dia 19/05 aqui. Corre!

Tudo começou há mais ou menos um ano quando nosso CEO (ou “Sorridente”) Rony Meisler, conheceu um projeto semelhante da revista GQ americana em parceria com a Gap e pensou na hora: “isso tem que ir para o Brasil!”. Ele viu que seria o jeito ideal de incentivar o mercado de moda masculina e de ajudar a resolver um problema recorrente para novos empreendedores: a falta de tutores.

“Quando começamos a Reserva nos faltava tudo: conhecimento, dinheiro, tecnicidade, relacionamento, fornecimento etc. Tínhamos um sonho enorme de construir uma marca de moda masculina, mas todos nos diziam que homens não compram roupas. Tenho certeza de que a nossa boa vocação gerencial ajudou a nos organizar comercial e financeiramente desde o começo. Ao longo desses 10 anos de mercado, vimos muitos amigos ficando pelo caminho por não saberem como gerir seus negócios. Por isso, há um tempo atrás, compartilhei uma ideia com a turma da GQ Brasil: porque não nos juntávamos para descobrir e fomentar novos designers de moda masculina? Nascia ali, o projeto NOVOS TALENTOS GQ + RESERVA.’’
Rony Meisler

Pra te dar aquele gás, resolvemos contar um pouco da história da Reserva. Se você tem um sonho, aqui a gente te mostra que dá sim, pra botar ele de pé.

O quê que a Reserva tem?

A história da Reserva começa em 2004 e tem como protagonistas os amigos de infância Rony Meisler e Fernando Sigal. Estavam na academia de ginástica quando notaram vários homens usando exatamente o mesmo modelo de bermuda. Resolveram testar a demanda do mercado e criaram a sua própria bermuda com o slogan “Be yourself but not always the same”. Resultado: venderam tudo entre os amigos. Logo depois nascia a Reserva, nome dado em homenagem à praia preferida da turma.

Depois que a “brincadeira” começou a fazer sucesso entre os amigos, eles resolveram criar uma coleção e vender para multimarcas no interior de São Paulo.

A Reserva sempre foi sustentável financeiramente e, por isso mesmo, começou vendendo no atacado. Nas palavras do Rony:

“Nosso produto era muito ruim. Eu e Nandão pesquisávamos os fornecedores nas etiquetas de composição de produtos de outras marcas e pedíamos para os fornecedores melhorarem os desenhos que fazíamos. Mas o sonho de criar uma marca com um propósito era tão grande que os fornecedores e atacadistas compraram nossa ideia. Parceiros tão loucos como os dois moleques “outsiders” que começaram a Reserva.”

Depois que as vendas de atacado mostraram potencial, eles decidiram que era hora do hobby virar atividade principal. Rony pediu demissão da multinacional onde trabalhava e Nandão fez da casa da sua mãe o “centro de distribuição” da marca.

Experiência Reserva

Em 2006 foi inaugurada nossa primeira lojinha de 33 metros quadrados em Ipanema, no Rio de Janeiro. É até hoje, 10 anos depois, o nosso xodó. Com ela nasceu da vontade de fazer com que nossos clientes se sentissem, literalmente, em casa. A música mais alta, a cerveja gelada servida no bico e a turma de vendedores calorosos que praticava um diálogo em de vez de um monólogo com o consumidor. Venda como consequência do relacionamento, e não como causa.

“Percebíamos que o vendedor no Brasil tinha vergonha de ser vendedor e nós não entendíamos o porquê uma vez que deveriam ser os profissionais mais valorizados do mercado. Por isso colocamos nas lojas um bando de loucos (as) apaixonamos e dissemos a eles (as) para serem eles (as) mesmos que assim a venda seria uma consequência e não uma causa.” – Conta Rony.

Quando se entendeu que essa era a essência da Reserva, a levamos para as multimarcas também. Assim surgiu o projeto Agente Reserva, que percorre o Brasil visitando cada uma das nossas multimarcas. O “Agente” tem três pilares: análise e diagnóstico do negócio (usamos a mesma metodologia que usamos nas nossas lojas próprias), visual merchandising, para organizar a loja da melhor maneira para o negócio, e educação, pilar que abrange os treinamentos para os times de vendas.

Enquanto o mercado historicamente buscava um lifestyle específico, a Reserva se posicionava como amigo e não como marca. Pros sócios Rony, Nandão, Zé e Jayme, o sorriso é e sempre será o menor caminho para o coração das pessoas.

2 anos após a abertura da primeira loja, conquistamos 5 endereços no Rio e chegamos em São Paulo. O atacado já vendia para 200 multimarcas em todo o país. E enquanto as áreas de estilo, compras e marketing estavam sendo criadas, as equipes comerciais tocavam a operação de 12 lojas próprias e mais de 300 multimarcas.

Em 2010 lançamos a marca Reserva Mini, para a molecada de 2 a 12 anos – eles também queriam se vestir com a mesma personalidade e irreverência de seus pais. O modelo de negócios começa a ser pensado como Grupo (que, a essa altura, já contabilizava 14 lojas em 3 estados e mais de 400 clientes multimarcas).

Em seguida investimos na contratação de reforços para os times de estilo, marketing, visual merchandising e back office.

Depois de 22 lojas e quase 900 multimarcas, nasce em 2012 a nossa marca feminina, a Eva.

Neste mesmo ano conquistamos 1 milhão de fãs na nossa página do Facebook e lançamos nosso E-commerce.

Criamos o Selo AR em parceria com o AfroReggae para licenciamento de sua marca com o objetivo de gerar recursos para suas dezenas de projetos sociais. A Reserva foi a primeira marca a licenciar o AR e o lançamento da linha teve como modelo o ex-traficante Diego Silva, já reinserido pela ONG e que, tempos antes fora preso usando uma polo do pica-pau. Transformar limão em limonada sempre foi a nossa.

Em 2013 lançamos a Linha 3G feita para pessoas acima das medidas padrões do mercado de moda. Afinal de contas, tem quem prefira grande!

Nas passarelas desfilávamos nossas ideias e questionamentos, e não apenas a roupa. Em “Família é o novo cool”, por exemplo, celebramos a nova família brasileira – multiétnica, multirreligiosa e multigênero – com um desfile teatral que deu o que falar.

Chegamos a 30 lojas próprias, 6 franquias e 1.200 multimarcas. Decidimos então mudar para um novo QG que abrigasse além dos mais de 200 funcionários da sede, nosso centro de distribuição. No mesmo ano criamos o Departamento de Felicidade, pra fazer da nossa sede, a segunda melhor casa pra nossa turma.

E como não lembrar a histórica campanha “Limonada da Reserva” no YouTube, um vídeo promocional de liquidação feito a partir das imagens de circuito interno que registraram um assalto a nossa loja nos Jardins, em São Paulo. Mais um limão que virou limonada.

Sempre nos preocupamos em ser uma empresa socioambientalmente responsável. Se o conselho é bom, o exemplo arrasta. Em 2014 lançamos o projeto Reserva Rebeldes com Causa, uma campanha de incentivo ao empreendedorismo social que elegeu 11 projetos no Brasil e no exterior para apoiar e celebrar. O projeto foi internacionalmente reconhecido e no mesmo ano, Rony foi eleito Gentleman Of The Year pela Fashion For Development (F4D). Saiba mais em reservarebeldescomcausa.com.

Em maio de 2016, um passo que mudou a Reserva pra sempre, o 1P5P. De lá pra cá, através da parceria com o Banco de Alimentos, a cada peça vendida passamos a viabilizar a doação de 5 pratos de comida pra quem tem fome no Brasil. Já são quase 8,5 milhões de refeições doadas. Se o exemplo é bom…

Somos uma marca brasileira e fomentamos o mercado nacional – 95% da produção da Reserva é feita no Brasil. Por mais difícil que seja, acreditamos que aqui temos ferramentas suficientes para garantir condições de trabalho honestas e de baixo impacto ambiental, além é claro de gerar milhares de empregos.

Em todas as vendas que fazemos entregamos aos nossos consumidores um cupom de transparência com um demonstrativo de resultado, do faturamento ao lucro, naquela venda. Não pretendemos ser perfeitos, mas temos a obrigação de sermos honestos com nossos consumidores. Saiba mais aqui

Ignorar as regras do mercado vale a pena. Prova disso é que em 2015 fomos eleitos uma das empresas mais inovadoras do mundo pela revista americana FastCompany

65 lojas, 5 marcas no Grupo, 1400 multimarcas e 2 milhões de peças vendidas por ano depois… o que mudou foram apenas os números. Nós ainda somos nós mesmos. Mas… nem sempre os mesmos. Ninguém melhor que o próprio Rony pra terminar esta matéria.

“Não somos homens de negócios e sim nós e as centenas de pessoas que conhecemos pelo caminho somos o próprio negócio. Gostem ou não gostem de nós, se identifiquem ou não se identifiquem conosco seremos sempre nós. E sabe o que é mais louco? Quando o lance começa a prosperar as pessoas que nos chamavam de loucos no começo do percurso passam a nos chamar de “gênios visionários”. Que nada, estávamos apenas nos deixando guiar pela certeza da incerteza…”
– Rony Meisler

FICOU ANIMADO? TEM UMA MARCA? ESSA É A SUA CHANCE DE SE TORNAR UM ESTILISTA PICA!

 INSCREVA-SE AQUI.

E se você não tem uma marca, mas conhece alguém que tenha, use os botões aqui embaixo e compartilhe esta matéria!

 

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?