A Reserva ama contar histórias de verdade, de gente de verdade. E acredita que histórias que tocam, emocionam, causam aquele frio na barriga, devem ser compartilhadas. Para celebrar o Dia dos Namorados, convocamos três casais para compartilhar suas histórias de amor. Conheça as histórias, compartilhe, conte a sua também nas redes sociais e marque a gente com a #namoradosreserva. Porque amor quando bate, fica. Vem amar com a gente.

Você já sentiu ou parou para pensar o que é amor? Quem ama, sempre responde a essa pergunta com um rubor no rosto, um sorriso maroto, um olhar envergonhado, e até com uma lágrimas. Fala das qualidades da pessoa, faz um chamego, dá um beijo se a pessoa está ao lado. Colocar em palavras o que se sente não é moleza. É emoção pura. Conheça a história de amor da Tati e do Paulo.

Quem é a Tati: Tatiana Maia Cardoso, 31 anos. Carioca, trabalha com compras.

Quem é o Paulo: Paulo Alves Costa, 31 anos. Carioca, trabalha com tecnologia.

Como vocês se conheceram?

Tati: A gente se conheceu através de um app de relacionamento. Deu match e ficamos nos falando por uma semana, até que ele me chamou pra dar uma volta na Lagoa. Foram vááárias voltas na verdade, conversando, ouvindo música (eu amei a playlist do carro dele!), sem saber aonde ir. Até que a gente parou bem no meio do Parque dos Patins e ele perguntou se podia me beijar logo! Foi um beijo incrível, uma noite incrível, e nunca mais nos separamos. Já são 3 anos de namoro!

E a relação de vocês, como é? Porque você acha que funciona?

Paulo: A gente tem muita coisa em comum, e outras que são muito diferentes. Mas acho que isso é o que faz um relacionamento ser legal. Mesmo nas coisas banais, do dia a dia. Por exemplo: eu sempre sei o que ela vai pedir num restaurante e sempre sei que ela vai querer comer o que eu escolhi no final! Outro dia fui fazer uma linguiça empanada na tapioca com queijo mussarela. Ela achou horrível a ideia, disse que não ia dar certo. Bem, nem preciso dizer que ela adorou no não é? Sou bem bagunceiro também…. Ela me ajuda a organizar as coisas do meu quarto, a ser mais organizado. Quando a gente briga é por ciúmes. Mas senta, conversa, e vamos em frente. A Tati cuida de mim, se interessa por minhas coisas, me dá afeto. Isso pra mim é o mais importante num relacionamento, é o que faz o casal ser um casal de verdade.

Alguma história engraçada que você gosta de compartilhar?

Tati: O jeito que eu conheci a mãe dele foi muito engraçado… Ele mora com os pais. Mas como a gente ainda estava no começo, se conhecendo, eu ia na casa dele mas não me sentia à vontade ainda pra encontrar com os pais. Então, ia num horário em que eles já estavam dormindo e saia de lá quando eles já tinham saído de casa. O problema é que ele têm dois cachorros que latem sempre que escutam algum barulho. Então tinha que me esconder atrás de uma estante até que eles se acalmassem. O pai dele volta e meia acordava, vinha dar boa noite pro Paulo e eu lá, atrás da estante! Num belo dia a gente achou que eles já tivessem saído e dei de cara com a mãe dele tomando café! Que vergonha! Mas foi ótimo, ele me apresentou como namorada dele e acabamos tomando café juntos.

 


QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?