A Reserva ama contar histórias de verdade, de gente de verdade. E acredita que histórias que tocam, emocionam, causam aquele frio na barriga, devem ser compartilhadas. Para celebrar o Dia dos Namorados, convocamos três casais para compartilhar suas histórias de amor. Conheça as histórias, compartilhe, conte a sua também nas redes sociais e marque a gente com a #namoradosreserva. Porque amor quando bate, fica. Vem amar com a gente.

Você já sentiu ou parou para pensar o que é amor? Quem ama, sempre responde a essa pergunta com um rubor no rosto, um sorriso maroto, um olhar envergonhado, e até com uma lágrimas. Fala das qualidades da pessoa, faz um chamego, dá um beijo se a pessoa está ao lado. Colocar em palavras o que se sente não é moleza. É emoção pura. Conheça a história de amor do Victor e do João.

Quem é o Victor: Victor Hugo Custódio, 33 anos. Natural de Petrópolis, é designer gráfico.

Quem é o João: João Marcio de Alencar, 31 anos. Natural de Teresópolis, trabalha como redator.

 

Como vocês se conheceram?

João: Ele me cutucou no Facebook e eu achei muito gato. Cutuquei de volta. E ficamos nessa, sem se falar, por alguns meses. A gente até tentou marcar algo, mas a agenda não bateu. Toda vez que um estava livre, o outro tinha algum compromisso de trabalho. Um dia eu estava em Botafogo e por acaso ele também estava. Decidimos meio que de última hora nos encontrarmos num boteco na Rua da Matriz pra bater um papo. Cheguei, pedi uma cerveja. Duas… Até que ele então ele chegou, disse “você é muito mais bonito pessoalmente” e deu um sorriso que me arrebatou. E desde então, há quase quatro anos, todos os dias eu tenho o sorriso mais lindo do mundo pra me inspirar.

E a relação de vocês, como é? Porque você acha que funciona?

Victor: A gente preza muito pela lealdade. Pela confiança. Pela parceria. Temos uma brincadeira interna pra quando um dos dois está triste, desanimado ou ansioso. Nessas situações a gente sempre diz um pro outro o “lema” dos dois: tudo dá certo pra nós. É uma espécie de mantra do casal. Temos alguns mantras, pra dizer a verdade. Talvez seja esse o segredo. Tem funcionado! 😉

Qual foi a primeira impressão que você teve dele?

João: Que ele era muita areia pro meu caminhãozinho (muitos risos!!). Eu vi o sorriso dele e me apaixonei na hora. Ele é o cara mais bonito que eu conheço.

Alguma história engraçada ou inesquecível que você gostaria de compartilhar?

João: Uma vez a minha sogra perguntou quem cozinhava aqui em casa porque, nas palavras dela, Victor não sabe se virar na cozinha. Eu respondi que eu moro sozinho desde meus 18 anos e que eu cozinhava direitinho, até porque o Victor não sabia o caminho da cozinha. PRONTO! Virou uma espécie de desafio pro Victor. Ele precisava provar que sabia cozinhar. Fez algumas panelas de comida sem sal, mas agora está mandando bem. O estrogonofe dele fez o maior sucesso dia desses.

Descreva seu amor em 3 palavras.

Victor: Tudo dá certo!


QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?