Por Melina Dalboni

Hoje está na moda falar bem da Reserva. Um case. Para quem vê de fora pode parecer que a trajetória da marca foi fácil. Comemora-se com o lançamento de Rebeldes Têm Asas, de Rony Meisler e Sergio Pugliese, os 10 anos de uma trajetória que pode parecer curta para alguns para rechear um livro. Mas o fato é que a Reserva, e seus sócios nunca tiveram medo de se expor, de tentar fazer diferente e de errar. Isso fez com que a marca acumulasse tantas histórias e cases, comparada a qualquer outra grife fundada na mesma época, que ela parece ter, no mínimo, o dobro de ‘idade’.

Se na moda brasileira, o caminho mais seguro sempre foi parecer cool e seguir os manuais de marketing e o calendário de moda, foi exatamente pelo outro caminho que Rony Meisler, hoje CEO do Grupo Reserva, e seus sócios decidiram ir. Erraram algumas vezes. Noutras, não foram compreendidos pela crítica especializada. Mas em centenas de casos acertaram em cheio, abrindo portas, surpreendendo o público, a imprensa e o mercado e recriando o sistema de comunicação de moda.

Fácil certamente não deve ter sido. Mas foi muito divertido e instigante testemunhar, como jornalista, essa trajetória, agora contada no livro Rebeldes têm asas, que traz excelentes cases como as campanhas “Limonada Reserva” e “1P5P”, entre tantas outras histórias e inspirações.

Como ninguém na Reserva parece querer fazer igual aos outros, a própria pré-venda do livro já é um case, agora para o mercado editorial. Até o dia 31 de julho, quem comprar o livro pelo site da marca vai ter 100% do dinheiro de volta. Não bastasse isso, a cada exemplar vendido, serão doados 5 pratos de comida. Bom, se isso não é motivo suficiente para comprar um livro…

 


O PRIMEIRO LIVRO DA RESERVA

Garanta agora o exemplar do livro que conta a história dos 10 primeiros anos da Reserva. Escrito por Rony Meisler, fundador e CEO da Reserva e pelo amigo da marca, Sérgio Pugliese. Nele você vai saber como:

  • Transformar crises em oportunidades
  • Empreender com pouco dinheiro
  • Porque ter consciência socio-ambiental é fundamental para os negócios
  • Não entender nada sobre determinado mercado pode ser uma grande vantagem competitiva
  • Pensar e agir como uma start-up te coloca na frente dos concorrentes

O Rony te conta um pouquinho mais…

 


 QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?