O cenário para esse encontro entre pais e filhos é Petrópolis, cidade que respira história e é rodeada de paisagens exuberantes. Uma visita à fábrica da Bohemia, primeira cervejaria do Brasil, é o programa perfeito para uma tarde gostosa no fim de semana.

Nossa homenagem antecipada ao Dia dos Pais não poderia ser mais divertida, ainda mais envolvendo a paixão nacional: a cerveja. O que era para ser uma tarde somente fria e chuvosa de sábado se tornou um passeio cultural repleto de curiosidades não só para os amantes da bebida como também para os não-apreciadores.

O grupo seleto de pais e filhos que conferiram a experiência da Bohemia em Petrópolis. Fotos: Gui Leporace/Reserva

O tour que fizemos pelo local – que contempla ainda museu, bar, restaurante e loja – revelou desde a enriquecedora história da cervejaria, fundada em 1843 por Dom Pedro II, até o minucioso processo de fabricação da bebida, através de painéis interativos em um museu altamente modernizado.

Rafael Valente e seu pai Coriolano / Foto: Gui Leporace

Raphael e Coriolano

Raphael Valente trabalha como gerente de projetos na Reserva e trouxe seu pai, Coriolano, para conhecer o lugar. O pai não bebe cerveja como o filho, que se revelou um grande conhecedor do assunto durante o tour. Raphael poderia facilmente ser confundido com um dos guias, já que compartilhava todo o seu conhecimento sobre cerveja com os demais presentes interessados na história. A paixão é tanta que ele já comprou seu equipamento de produção para fabricar sua própria linha de cervejas artesanais.

Rafael Valente e seu pai Coriolano / Foto: Gui Leporace

Em contrapartida, Raphael admite que o conhecimento de moda é zero. A gente duvidou um pouco, afinal, pai e filho capricharam no look para a visita (eles estavam iguaizinhos! Demais!). “Por trás de toda essa produção estão as mulheres da nossa família.  De tudo que temos no guarda-roupa, 99,9% são elas que escolhem”, frisa Coriolano, que assim como filho, é básico na hora de se vestir.

Rafael Valente e seu pai Coriolano / Foto: Gui Leporace

Ricardo e Francisco

Ricardo Oliveira e o pai Francisco também preferem produções mais despojadas. Ricardo, que trabalha na área administrativa da marca, confessa que não é lá muito da camisaria. No seu armário a polo predomina. Jeans, camiseta e um calçado bem confortável também ditam seu dia a dia. “Eu costumo apostar em cores neutras e fáceis de combinar, como o preto, cinza, azul, que não têm erro”, revela.

Ricardo Oliveira e o pai Francisco / Foto: Gui Leporace

Já quando o assunto é cerveja, ele assume que entende mais. Nem Francisco nem o filho têm o costume de apreciar as versões artesanais, mas o chopp tradicional está sempre presente durante a semana. “Eu só bebo cerveja, cinco vezes por semana. Já começo na quarta-feira, no futebol com os amigos. E vou até domingo, reunido com a família. É a bebida tradicional do brasileiro, que nos acompanha sempre. Pode estar frio, calor, toda hora é hora”, pontua.

Ricardo Oliveira e o pai Francisco / Foto: Gui Leporace

Mario e Yasmin

Mas nem todo mundo é do time da cerveja. Mario Luiz da Silva Rocha não consome álcool, assim como a filha de 21 anos, Yasmin Botelho Rocha. Apesar disso, ambos ficaram maravilhados com o tour porque, mais que mostrar a fabricação de uma bebida, a história da cidade imperial é contada com detalhes. Conhecida como a Versalhes brasileira, Petrópolis está totalmente relacionada com o início da produção da cerveja no Brasil.

Mario Luiz e a filha Yasmin / Foto: Gui Leporace

Se o amor não é pela cerveja, sobra muito amor para a filha e também para a Reserva. “Meu carinho pela marca tem muito tempo. Costumo ir na loja com frequência, pessoalmente gosto muito das camisetas de malha. Tudo aqui que estou vestindo é Reserva. Calça, camisa, tênis… mas não é somente uma questão de comprar roupa. Eu gosto bastante do atendimento, do tratamento carinhoso que os funcionários têm com os clientes, isso conta muito”, destaca Mario.

Mario Luiz e a filha Yasmin / Foto: Gui Leporace

Yasmin fez questão de salientar que o pai não é o único a vestir a marca. “Eu adoro os tênis, até estou usando um dos modelos”, aponta para o tênis Reserva RSV #009c que está calçando.

Cristiano e Paulo

Cristiano Moraes também é cliente assíduo e bate um bolão quando o assunto é moda e cerveja. Ele foi acompanhado do pai, Paulo, que curtiu o tour e ficou sabendo tudo sobre a fabricação da bebida.

Cristiano Moraes e o pai, Paulo / Foto: Gui Leporace

“Eu sou cliente há bastante tempo, meu guarda-roupa é quase todo da Reserva. No trabalho eu uso uma roupa mais social, mas não visto terno todo dia. Já no dia a dia tenho um estilo mais urbano. Polo, jeans, tênis e uma jaqueta de couro que acaba sendo indispensável para esses dias do fim de semana mais frios”, conta o advogado.

Cristiano Moraes e o pai, Paulo / Foto: Gui Leporace

Depois do tour, que conta com uma boa degustação de cervejas, pausa para o almoço. E antes dos pratos chegarem, uma surpresa: os presentes dos pais estão na mesa! E dos filhos também, porque eles também merecem.

Foto: Gui Leporace

Foto: Gui Leporace

Foto: Gui Leporace

Foto: Gui Leporace

Foto: Gui Leporace

Foto: Gui Leporace

A experiência propõe estreitar os laços dessa imensa comunidade que é a Família Reserva. Um dia diferente e feliz para os pais por estarem na companhia dos filhos. É por isso que gente antecipa o presente e a emoção. “Minha filha é o meu maior presente”, comenta Mario. E a gente tem certeza disso.

– INSPIRE-SE COM O ESTILO DESSES PAIS –