Ralf Toenjes, da Renovatio: enxergando além

Fala galera,

Ralf Toenjes queria trabalhar com algum projeto de impacto social quando terminasse as três faculdades que cursou paralelamente, mas não sabia qual. Então, em 2014, ele descobriu que mais de 42 milhões de brasileiros precisavam de óculos e não sabiam disso ou não podiam pagar. Foi assim que surgiu a ideia de fundar a Renovatio, ONG que nos últimos 3 anos doou 17 mil óculos e realizou mais de 14 mil consultas oftalmológicas em 19 estados brasileiros. Em março, Ralf foi eleito um dos empreendedores mais promissores antes dos 30 anos pela revista Forbes.

Fotos: Thays Bittar | Reserva

O interesse do empreendedor em se envolver com causas sociais partiu da vontade de retribuir à sociedade a ajuda que teve para bancar os estudos. Com 17 anos, ele se mudou de Petrópolis para a capital paulista para cursar Direito na Universidade de São Paulo. Logo depois passou em Economia e Administração no Insper, mas não tinha dinheiro para pagar o curso. O problema foi resolvido quando o colégio onde fez o Ensino Médio decidiu bancar as mensalidades. “Pude estudar em três escolas de excelência porque muita gente me ajudou”, conta. “Eu queria, de alguma maneira, retribuir à sociedade um pouco das oportunidades que tive. Já que eu não podia pagar todo mundo naquele momento, pelo menos retribuiria com impacto na sociedade”.

O investimento compensou e Ralf foi eleito, em 2014, líder estudante do ano em premiação internacional organizada pela Enactus, organização internacional que incentiva estudantes à ação empreendedora, e pela multinacional Unilever. Por conta do título, viajou ao México para participar do campeonato mundial da instituição. Foi lá que conheceu o projeto que serviria de inspiração para a Renovatio, o OneDollarGlasses, iniciativa alemã que produz óculos a preços baixíssimos para populações de baixa renda.

“Queremos criar uma sociedade onde crianças não precisem abandonar a escola porque não enxergam”

Durante a apresentação do projeto, ele descobriu que 680 milhões de pessoas no mundo precisavam de um par de óculos e não podiam pagar. De volta ao Brasil, decidiu pesquisar dados sobre a realidade nacional. Foi então que chegou ao número de 42 milhões de brasileiros desassistidos e a outras cifras não menos estarrecedoras: 85% dos municípios brasileiros não têm oftalmologista residente e 22,9% dos casos de evasão escolar são motivadas por problemas de visão.

Foi se baseando nesses dados que Ralf e dois colegas do Insper decidiram criar a ONG e importar o maquinário alemão para produzir as lentes e armações de baixo custo. O preço para isso, no entanto, não seria nada reduzido: 33 mil euros. “Dissemos que tínhamos o dinheiro quando, na verdade, contávamos com uma reserva de apenas três mil reais”, relembra o empreendedor social. “Felizmente, conseguimos arrecadar toda a quantia com uma campanha crowdfunding e patrocínio do Bank Of America”.

Já que não adiantaria nada disponibilizar óculos sem dar acesso a consultas médicas, a Renovatio também se ancorou em consultórios portáteis para realizar seus mutirões Brasil adentro, da periferia de São Paulo ao interior do Amazonas.

Quatorze mil consultas depois, a ONG traçou uma meta alta para o futuro próximo: impactar 1 milhão de pessoas até 2021. Para viabilizar o objetivo, que era incompatível com o modelo de doações, nasceu a VerBem, negócio social que comercializa óculos a preços entre R$ 39 e R$ 79. “Precisaríamos captar R$ 150 milhões para chegar a um milhão de pessoas, algo totalmente inviável”, explica Ralf. “Com esse modelo, conseguimos dar acesso a quem não consegue pagar R$ 400 em um óculos, mas não necessariamente precisa tê-lo de graça. A cada armação vendida doamos outra, e assim conseguimos impactar mais e mais gente”.

Os planos da ONG não vão só até 2021. Depois de impactar um milhão pessoas, há outros objetivos no horizonte, como explica seu fundador: “Queremos criar uma sociedade onde crianças não precisem abandonar a escola porque não enxergam, onde adultos não precisem deixar de trabalhar ou ter menos renda porque não enxergam”.

beijos,

– INSPIRE-SE NO ESTILO DO RALF

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?