Rodrigo Cunha, da Profile PR e Humanos de Negócios: lucro não pode ser tudo

Fala galera,

Um dia, enquanto organizava o livro Como fazer uma empresa dar certo em um país incerto, o jornalista Rodrigo Vieira da Cunha se deu conta de que os executivos que figuravam naquelas páginas mostravam um arrependimento em comum. Haviam chegado ao topo de uma empresa, eram bem-sucedidos e conhecidos por fazer acionistas lucrarem – e estavam orgulhosos disso. Mas boa parte deles se ressentia de ter aberto mão da vida familiar, de não ter acompanhado os filhos crescerem de perto, de não terem vivido como gostariam sua vida pessoal. O próprio Rodrigo estava passando os finais de semana na frente do computador para dar conta do trabalho. “De repente, parei para pensar no futuro e no que se estava fazendo dentro das empresas, se valia a pena sacrificar família, saúde, tempo, para ver o faturamento crescer cada vez mais”.

Fotos: Leandro Haddad/Reserva

Surgia aí o embrião do projeto Humanos de Negócios, uma reflexão sobre as necessidades que movem o ambiente corporativo. Com ele, Rodrigo quer promover ações e inspirar líderes a adotar uma atitude mais inclusiva e responsável diante da comunidade, da sociedade, do mundo. “Não há problema algum em gerar dinheiro, mas temos que olhar para a questão financeira de um modo que beneficie o todo, não alguns poucos acionistas”, diz Rodrigo. Nessa quarta-feira, 1/8 acontece o primeiro evento do projeto, com roda de conversa e palestra sobre essa necessidade de evolução. O evento traz Claudio Sassaki, CEO da Geekie, empresa da área de educacão, Maure Pessanha, diretora da aceleradora Artemísia, e Ichiro Takahashi, pesquisador de sabedorias ancestrais.

Ainda que essa ideia de transformação estivesse na cabeça do jornalista há tempos, o projeto levou mais de uma década para virar realidade. Depois daquele primeiro insight, enquanto escrevia o tal livro, Rodrigo seguiu sua carreira em grandes veículos, foi gerente de comunicação do Banco Santander, assessorando pessoalmente o então Presidente Fabio Barbosa, que despontava como um líder responsável, virou embaixador do TED no Brasil. E, em 2013, fundou sua própria agência de relações públicas, a Profile PR, em que atende apenas empresas de impacto positivo.

Transitar no meio de empreendedores preocupados em mudar seu entorno deu a Rodrigo a oportunidade de reunir mais ideias e de ver que era possível fazer dinheiro de um jeito diferente. Suas conversas com gente como Jean Melé, banqueiro espanhol que promove uma nova consciência sobre o uso do dinheiro, Safia Minney, dona de uma marca de roupas que luta para melhorar as condições de trabalho na indústria têxtil, ou Daniel Izzo, que fundou o Vox Capital, o fundo de investimentos em negócios sociais, renderam não só inspiração, mas um outro braço do projeto. Em 2019, Humanos de Negócios vai virar livro, reunindo entrevistas com gente desse calibre aí acima e questionando a busca de valor nos negócios. “Claro que tem momentos de maior dedicação ao trabalho, que todo mundo precisa de dinheiro. Se eu focar toda a minha energia nisso, pode ser que fique rico em cinco anos. Mas o que mais vou ganhar de verdade?”.

 

Beijos

– INSPIRE-SE NO ESTILO DO RODRIGO


• Camisa regular hame

• Calça Continua Casual

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?