Luciano Tavares, da Magnetis: sucesso é causar impacto na vida das pessoas

A Magnetis começou a funcionar em 2013 como uma ferramenta online para quem quisesse monitorar seus investimentos. Mas foi só em 2015, depois de testes e muitas conversas com clientes, que encontrou seu modelo de negócios. E esse é um dos ensinamentos fundamentais do empreendedorismo, segundo o fundador, Luciano Tavares: planeje, mas esteja preparado para mudar de planos a qualquer momento.

Depois de dois anos no mercado, ele se deu conta que o investidor brasileiro não queria apenas um jeito prático de gerenciar seu dinheiro sozinho, mas um acompanhamento total na hora de investir. Encontraram um parceiro comercial, a corretora online Easyinvest, e hoje a Magnetis ajuda os clientes a cuidar do seu dinheiro desde o momento em que escolhem o investimento até atingirem seus objetivos. “Entendemos o perfil, consideramos se querem comprar uma casa ou viajar, por exemplo, e acompanhamos a evolução dos ganhos lado a lado, até que cheguem onde o cliente quer”, diz. As decisões foram acertadas. O número de clientes vem quadruplicando a cada ano e a Magnetis recebeu investimentos da ordem de R$ 22 milhões para continuar a crescer. Os detalhes sobre esse caminho, Luciano conta aqui.

Fotos: Thays Bittar/Reserva

Cabeça de startup

“Saímos de três para 48 funcionários nesses cinco anos, mas continuamos gerenciando tudo com cabeça de start up. Estamos atingindo a maturidade em termos de tamanho de empresa, mas se pensarmos em start up como estado de espírito, vamos ser sempre. Buscar algo novo, não ser burocrático, não ser tradicional e corporativo.”

Experiência conta

“O mercado financeiro é muito complexo e a experiência [Luciano fez carreira na área, chegando a uma vice-presidência do Merryl Lynch e fundando outra start up de finanças, a Nest] conta bastante nesse caso. Mercado financeiro exige uma credibilidade, confiança é muito importante. Sou a favor das pessoas começarem o quanto antes, mas na área financeira, especificamente é importante ter alguma bagagem. Investimento precisa de vivência para dar certo, ter passado por crises, baixas, alta e poder prever situações.”

Não deu certo? Recomece!

“Levamos um ano e meio para realmente deixar a empresa redonda. Foi uma fase de tentativa e erro – e muito aprendizado. Falamos com muitos clientes e nos demos conta que o perfil do investidor brasileiro é de ter uma assessoria muito próxima e completa. Ele não quer uma ferramenta para fazer isso sozinho. E aí mudamos de prumo. É um processo normal e até recomendável. Você tem uma hipótese, acha que identificou uma oportunidade, mas só sabe mesmo se você testar.”

Ponha o bloco na rua

“Em boa parte das vezes, você vai ver que a ideia não era viável ou que não sairia como imaginou. É legal planejar e traçar ideias, mas tem que testar no mercado real. E isso só não vai ser um problema se você investir pouco no início. Um erro comum é investir pesado em ideias que ainda não estejam validadas. Não adianta contratar equipe grande antes de ter essa certeza, de experimentar. “

Missão tem que ser clara

“Planejamento financeiro é nossa missão. A Magnetis existe pra ter impacto na vida das pessoas, com planejamento financeiro isento. Para que as pessoas não fiquem na mão de quem vende o investimento a elas, como o gerente do banco, Queríamos fugir disso. Vemos isso como algo do passado, queremos ser guia do cliente, sem interesse comercial em vender um produto. E medimos nosso sucesso pelo impacto que teremos na vida dos nossos clientes.”

– INSPIRE-SE NO ESTILO DO LUCIANO


• Camisa Chevron
|
• Calça Guaratiba

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?