Leizer Pereira, da Empodera: diversidade é incentivo aos negócios

Leizer Pereira nasceu em uma família de classe social baixa de Duque de Caxias, no Rio e, pelas estatísticas, não teria chances de alcançar grandes conquistas. “Era aquele jovem negro de quem a sociedade não espera muita coisa”, diz. Mas, mesmo sem acesso a recursos, ele reunia alguns “privilégios”: morava com os pais, que eram líderes comunitários engajados com as mudanças em seu entorno, o pai era professor de português (além de funcionário público) e, desde cedo, curtia estudar. “Me apaixonei cedo pelos livros e isso fez toda a diferença. Eu era estudioso”.

Com essa paixão, Leizer entrou no curso de engenharia na universidade pública, fez carreira em grandes empresas e cursou três MBAs em escolas de renome. E percebeu que tinha muito mais a oferecer do que o trabalho como executivo. Com sua bagagem e história, podia mudar o futuro de jovens como ele. E assim surgiu, há quase dois anos, a Empodera, uma startup e comunidade que ajuda a criar diversidade dentro de grandes empresas e atua em duas frentes diferentes. Primeiro, como uma consultoria que atende nomes como Ambev, Google e White Martins, que o procuram para montar programas que incentivem a diversidade em seus quadros. E a encontrar pessoas que estejam fora do perfil mais comum quando se trata das melhores vagas: homem, branco, hétero, classe média, formado nas melhores universidades do país.

Fotos: Thays Bittar/Reserva

Em sua segunda frente de atuação, a Empodera mantém uma comunidade de profissionais que inclui, além dos jovens negros e de baixa renda, mulheres, LGBTs e pessoas com deficiência. “Há espaço para todos, quero mostrar isso ao mercado”, diz. A comunidade oferece educação presencial e à distância, conferências, mentorias e conteúdo para que essas pessoas se preparem para o mercado de trabalho. Leizer se deu conta de que havia um movimento internacional para a diversidade e que as empresas teriam que fazer parte de uma forma ou de outra. “Os CEOs estão sendo pressionados pelas sedes a buscarem essa mudança, vai acontecer”.

A plataforma funciona como um game: a cada etapa cumprida, o membro ganha pontos em seu perfil. Quem fizer mais cursos, testes, mentorias e tiver uma boa performance em tudo isso, passa a ocupar um lugar de destaque. E, como as empresas clientes usam essa comunidade como um banco de currículos, esses profissionais passam a ser disputados pelo mercado. Duas mil pessoas já passaram por ela e mais de 200 foram contratados.

O primeiro insight veio quando Leizer, na época um executivo na multinacional de tecnologia Cisco, resolveu dar aulas em um cursinho pré-vestibular, voltado para estudantes negros, da Ong Educafro. “Ali eu vi que havia uma barreira no mercado, eles se formavam mas não tinham portas abertas nas companhias”, conta. Durante o trabalho, foi convidado pela Coca-Cola para ajudar a aumentar a diversidade de inscritos em seu programa de trainees. “Havia um desejo de criar espaços de poder para as minorias e, como eu sou do mundo corporativo, falávamos a mesma língua, ficou mais fácil”, diz.

O engenheiro passou três meses na Coca-Cola dando consultoria e ajudando a recrutar jovens negros vindos de comunidades de baixa renda. Reuniu 100 estudantes que passaram pela Ong de que fazia parte mas, em seguida, veio a frustração: eles não falavam tinham a postura que o mercado buscava – a universidade tem foco técnico e por isso não estavam prontos para começarem uma carreira. Muitos nem tinham ideia de como se preparar para uma entrevista de emprego. Logo, o primeiro passo foi criar uma série de workshops para atualizar essa galera. “Passamos 10 sábados dando oficinas sobre currículo, entrevista de emprego, storytelling, pitch. Um verdadeiro cursinho preparatório para o mercado de trabalho”, diz. A primeira conquista da força-tarefa foi a contratação de uma das jovens indicadas para o programa.“Do dia para a noite, ela virou classe média, passou a ganhar mais que os pais e mudou a vida dela e da família. Foi um incentivo enorme para continuar no trabalho e mudar essa situação”.

 

 

– INSPIRE-SE NO ESTILO DO LEIZER

Camiseta estampada
Calça Jeans 5511

 

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?