Léo Yalom e Leonardo Müller, da PetDriver: encontre um sócio que te complemente

Léo Yalom e Leonardo Müller se conhecem há muito tempo – são vizinhos no bairro da Urca, no Rio de Janeiro, mas há pouco descobriram que tinham algo em comum. Os dois queriam começar um negócio inovador e, em 2016, uniram experiências para criar o PetDriver, um aplicativo de transporte para bichos de estimação, espécie de Uber para gatos e cachorros. Müller tinha uma empresa de táxi dog (que fazia frete para clínicas veterinárias, hotéis de cachorros e petshops) e Yalom foi webdesigner, passou por empresas de tecnologia, até participar da fundação de um dos primeiros apps de táxi do Brasil, o ResolveAí. Os currículos complementares fizeram a diferença: cada história vivida na carreira dos sócios contou na hora de colocar a empresa para rodar. “Começamos com uma grande vantagem”, diz Léo Yalom.

Fotos: JP Faria / Reserva

Depois de um ano atuando no mercado fluminense, os dois se mudaram temporariamente para São Paulo para se dedicarem totalmente à empresa. Foi essencial ficar na cidade em tempo integral e montar a operação por aqui. “Conhecemos melhor os bairros, os estabelecimentos que serão nossos clientes e já temos corridas diárias na cidade em menos de um mês de operação”, diz Müller. São mais de 7 mil usuários, entre donos de animais, hotéis para cachorros, lojas especializadas e clínicas veterinárias. Os motoristas (como Wallace, na foto, que adotou o simpático vira-latas Bruce) recebem treinamento conferido de perto por Müller, especialista no assunto. Até agora, tudo foi feito com investimento próprio, mas os sócios se preparam para as primeiras rodadas de investimento. “Queríamos fazer tudo sozinhos no começo, ter essa liberdade. Mas chegou a hora de expandir e ganhar esse novo mercado”, diz Léo. Aqui, os dois contam o que estão aprendendo nessa jornada.

Formadores de opinião

“Há um movimento de humanização dos cachorros, eles são considerados parte da família, os casais adotam um antes de decidir se terão filhos. Dá quase pra dizer que são formadores de opinião. Há uma série de serviços voltados especialmente para eles, mas o transporte especializado é caro e não há uma grande oferta. E como mobilidade é uma questão para quem mora nas grandes cidades, identificamos algo que faltava e que afeta muita gente. Encontrar transporte rápido, fácil e confiável para seus pets é um problema comum à boa parte dos donos de cachorros e gatos.”

Histórias complementares

“A gente uniu bagagens importantes para o negócio. Um de nós trouxe a experiência essencial para o dia a dia da empresa: lidar com os animais, saber o que importa para o dono que precisa deixar seu bichinho com outra pessoa. Todo o método e o conhecimento nessa área já existiam. E o outro sócio veio com a experiência em gestão de frota, de motoristas e com o desenvolvimento da tecnologia. Temos perfis complementares e esse foi um ponto muito importante para estabelecer o negócio.”

 

Felicidade conta

“Queremos algo mais saudável para o motorista do PetDriver. Afinal, o dono, nosso cliente, está colocando o cachorro dele nas mãos de alguém e tem que confiar que ele será bem cuidado – ou não contrata o serviço. Em média, nós pagamos aos nossos motoristas o dobro dos apps de transporte de pessoas. Assim eles podem se dedicar ao trabalho com mais tranquilidade e teremos gente satisfeita e feliz levando os bichinhos.”

Feito, não perfeito

“Antes de lançar o produto, a gente testou por três meses com os clientes do táxi dog. Isso deu uma super vantagem. Tínhamos clientes reais que podiam nos comparar o serviço ao que já existe no mercado e pudemos fazer os ajustes antes de lançar a versão final. Isso não quer dizer que a plataforma está pronta, fechada, que é imutável. Pelo contrário! Estamos mudando o tempo todo, esse é o lance da startup. Você vai fazendo e ajustando. Melhor feito do que perfeito.”

Expansão B2B

“Em São Paulo há uma grande quantidade de estabelecimentos voltados para os cuidados de animais de estimação. Por isso buscamos primeiro vender o serviço para hotéis, clínicas, lojas. Isso possibilitou ter um bom número de clientes logo de cara e fazer nosso app ficar conhecido rapidamente. Começar vendendo o serviço diretamente para negócios gerou um belo aumento da demanda em um curto espaço de tempo.”

– INSPIRE-SE NO ESTILO DO LÉO YALOM E DO LÉO MÜLLER

Léo Yalom
Camisa Hame | Calça Contínua Casual Iron

Léo Müller

Camisa Oxford | Calça Contínua Casual Iron

QUER SER AVISADO SOBRE NOSSOS PRÓXIMOS POSTS?